Empreender pode ser uma alternativa na crise

empreenderismo_post1Quando a aposta no negócio em família transforma o plano B em plano A

O ano sempre começa com promessas de algo novo, como se devêssemos concluir um ciclo e ter que iniciar outro. Alia-se este fato às incertezas do mercado, com cargos e postos de trabalho sendo extintos ou substituídos, e à vontade de fazer algo diferente. É quando começamos a pensar em como fazer com que o plano B vire plano A.

Para quem pensa em sair do mundo corporativo, ou já saiu, uma das apostas é ter um negócio em família. Sim, é possível e pode representar vários ganhos, tanto em qualidade de vida, quanto em rentabilidade e sucesso.

O casal Ivan Alatxeve, administrador de empresa, e Fabiana Batista, designer, vieram do mundo corporativo e de empresas consolidadas no mercado. Ivan fez sua carreira em indústrias de alimentos e operadores de franquias, sendo que sua última participação dentro do mundo corporativo foi na General Mills, detentora da marca Häagen-Dazs. Já Fabiana é designer especializada em embalagens e construiu sua carreira em indústrias gráficas e agências de design.

O negócio familiar começou a ser idealizado em 2007 quando Ivan completou 35 anos. “Teoricamente eu tinha vivido 50% da perspectiva de vida, o que me chamou a atenção foi o fato de que tive a sensação que o tempo passou rápido demais. Naquele momento decidi que queria viver a minha nova etapa de vida de uma forma diferente, ajoelhei e pedi para Deus guiar minhas decisões”.

O administrador não sabia tudo o que queria fazer, mas tinha a certeza do que não queria mais, e saber o que não quer é fundamental para tomar decisões mais assertivas. Nesse momento decidiu que não continuaria mais no mundo corporativo.

Ao dividir a experiência com a esposa tiveram o propósito de formatar um negócio no qual os dois pudessem estar envolvidos. No final de 2008 concluíram o processo de formação da #opend – agência especializada em design de embalagem – e imediatamente iniciaram os contatos com as pessoas que conheciam para falar sobre o projeto.

“Fomos muito bem recebidos no mercado, o projeto tinha consistência e o plano de negócio estava muito bem elaborado. Contamos com a ajuda dos amigos e oficialmente em março de 2009 a #opend foi contratada para o primeiro serviço, que nada menos era do que participar da campanha de 90 anos da marca Vigor”,  destaca Ivan.

A #opend nasceu com um plano de negócios que contemplava dentro da mesma plataforma dois serviços, um deles envolvendo design e outro envolvendo consultoria de negócios. Em alguns momentos estas atividades andavam paralelas sem relação com o mesmo cliente e em outros casos eles se juntavam. Portanto, o negócio já iniciou com duas frentes, o que minimizou o risco e aumentou a procura.

Além de terem identificado uma oportunidade de mercado, o projeto da #opend foi a resposta à nova direção que queriam dar para suas vidas. “Percebemos que as agências geralmente não entendiam de negócios, entendiam apenas de design, nós poderíamos ir além, ajudaríamos os nossos clientes porque conhecíamos de negócios, isso fez e faz muita diferença quando se participa de um projeto”,  complementa Fabiana.

A junção de experiências juntamente com os objetivos em comuns e a boa relação do casal ajudou o negócio a crescer. A #opend está no mercado há mais de sete anos e atende clientes como BomBril, JBS, Rei do Mate, Vigor, Café do Ponto, BRF, Petrobras, Marba, Chocolates Brasil Cacau, entre outros.

96be07_0d1c43864f7b4ad19ba43dab5ec14ee8

Conheça a receita do casal empreendedor para o sucesso:

  • Saber o que não quer mais;
  • Unir experiências que completem o negócio;
  • Montar um plano de negócio detalhado;
  • Conhecer o mercado e o negócio;
  • Identificar oportunidades de mercado;
  • Tomar as decisões em conjunto;
  • Ter objetivos comuns;
  • Dedicação acima de tudo.
opend [estratégia e design] sob medida para você!

Autor: opend [estratégia e design] sob medida para você!

opend é uma agência que faz branding [estratégia e design] sob medida para você! Sim, somos pequenos; e, sim, entregamos como os grandes. Para nós, empresas são indivíduos, nosso trato é humano e nosso atendimento é um relacionamento.

Deixe uma resposta