Nos trilhos do processo criativo

Mergulhe no processo e o resto será consequência

A parte importante do processo é mergulhar nele próprio, imergir dentro da ideia para que ela tome forma. A definição de processo fala por si: um método, sistema, maneira de agir ou conjunto de medidas tomadas para atingir algum objetivo.

No entanto, para chegarmos aos processos precisamos da ideia. E de onde nascem as ideias? Tem a ver com os nossos sentidos, como visão, audição, olfato, paladar e tato. Ou seja, tudo o que vemos, sentimos, ouvimos, tanto por estímulos externos quanto internos, podem influenciar.

Nosso subconsciente absorve, organiza e guarda. Nosso cérebro conecta todas as nossas experiências, sensações e forma um método para que as coisas possam ter sentido.

“Criatividade é apenas conectar coisas. Quando você pergunta a uma pessoa criativa como elas criaram algo, elas se sentem culpadas, pois não criaram algo de fato, apenas viram alguma coisa. Isso parece óbvio a elas depois de algum tempo”, Steve Jobs.

Para grandes artistas e criadores a arte é um processo lento, porém muito intenso. O importante é aprofundar na sua curiosidade e dela muitas coisas realmente interessantes podem surgir, outras nem tanto.

E quanto tempo leva para colocar uma ideia em prática? Isso é muito relativo. A artista performática Marina Abramovic levou mais de 25 anos para concluir uma das exposições mais aclamadas da sua obra, Terra Cumunal, até porque a exposição é um compilado da sua própria história de vida e dos processos que a levou a criá-la.

“Eu divido o mundo todo em duas categorias: pessoas originais e pessoas que seguem as outras. E gosto das originais”, Marina Abramovic.

Dica imperdível para orientar o seu processo criativo

No curta documental “Processo Criativo”, do Raul Taborda, personalidades do universo criativo no Brasil relatam suas experiências com processos criativos entre design, artes plásticas e propagandas e as relações entre eles.

Em um contexto completamente interessante, várias questões são levantadas e cabem reflexão. Carlos Di Celio, diretor de criação da F/Nazca, explica que a criatividade não cai do céu e não adianta colocar os pés para cima e ficar olhando para o teto, é preciso correr atrás da ideia.

Para esse experiente profissional a sensação é sempre a mesma, que não vai dar certo. E pensar assim, de certa forma, ajuda a sermos melhores antes mesmo de concluir ou entregar um esboço de um projeto. Ele destaca que é sempre necessário ir mais longe e seus trabalhos já ganharão mais consistência, além de ajudar na aprovação e direcionamento para os próximos passos.

Cadu Costa, artista plástico, comenta no curta que seu processo de criação não inicia nunca, ele está sempre imergido nele. “É o próprio artista quem cria as perguntas e gera as respostas. E quem diz que alguém esta interessado nisso? É importante colocar sempre um pouco do seu no que está vindo e adaptar as ideias sem que percam a originalidade”.

Helio Bernardi, diretor de criação da Casa da Criação, destaca que o processo criativo vem a partir de um cenário, de um universo mais mapeado, mas o limite do artista é a morte ou cada um define o seu: “Quanto mais as pessoas entenderem com facilidade a sua obra, mais assertivo foi a sua ideia”.

Ele ainda destaca que em publicidade tudo é muito coletivo e “as ideias chegam do mundo externo, através do consumidor, do cliente, como um pedido e isso é que motiva a criação. Já nas artes plásticas todo processo criativo é pessoal, normalmente vem de dentro para fora, apesar do pedido pela obra”.

Não deixe de assistir o curta documental, pois seus conceitos sobre processo criativo ficarão mais claros. Uma das mensagens centrais dele é: tornar as coisas simples, que desperte o entendimento rápido, sem complicações, no qual o grande desafio de todo profissional da criação é ser menos para ser mais.

E, para finalizar, deixamos a frase que é o resumo de tudo o que colocamos: “Não haveria criatividade sem a curiosidade que nos move e que nos põe pacientemente impacientes diante do mundo que não fizemos, acrescentando a ele algo que fazemos”, Paulo Freire.

Assista o curta documental brasileiro na integra – Processo Criativo

Fique ligado! Tem muita coisa bacana vindo por ai! E não deixe de ler os outros artigos do blog 😀

opend [ estratégia e design ] sob medida para você!

Autor: opend [ estratégia e design ] sob medida para você!

opend é uma agência que faz branding [estratégia e design] sob medida para você! Sim, somos pequenos, e, sim, entregamos como os grandes. Para nós, empresas são indivíduos, nosso trato é humano e nosso atendimento é um relacionamento.