4 dicas para um Planejamento de Marketing que dá certo!

4 de julho de 2017 - opend [ estratégia e design ] sob medida para você!

Você está há três dias com fortes dores de cabeça e decide ir ao médico. Ao chegar no consultório, ele não troca mais que poucas palavras com você, não faz nenhum exame, passa um medicamento pra dor e manda você pra casa. Qual seria a sua reação? Você se sentiria satisfeito com a consulta? Que confiança você teria de que o medicamento iria resolver o seu problema?

Assim como um remédio, as ações de marketing são efetivas e produzem bons resultados. Porém é necessário um diagnóstico apurado, baseado nos exames e histórico do paciente para se receitar algo que seja de fato efetivo a curto e longo prazo. Na hora de pensar nas ações de marketing para uma empresa, seus produtos e serviços, o plano de marketing é o responsável por diagnosticar as necessidades e apontar os caminhos para ação. Quanto mais planejamento, mais assertivo serão as ações de marketing.

Não há um plano de marketing ideal ou modelo padrão, mas existem alguns pontos relevantes que se adaptam a qualquer segmento. Cada empresa possui suas características e especificidade, portanto cada plano de marketing é único e de acordo com o contexto que a empresa está inserida. É conhecendo a fundo a atuação e objetivos da empresa em questão que se poderá desenvolver ações que trarão resultados satisfatórios. Então, aqui vão 4 dicas para você

 

1) Olhe ao redor

Um bom planejamento exige uma análise do mercado de atuação da empresa e de seus concorrentes. A importância dessa etapa no planejamento, é conhecer as pontos fortes e fracos da esfera em que se atua ou que se quer atuar para assim aproveitar as lacunas e oferecer algo que tenha um diferencial. Aprender com os erros dos outros e não repeti-los evita o desperdício de investimento tanto de tempo como de recursos. Faça um apanhado dos bons exemplos de ações, as que mais bombaram e tiveram resultados positivos, isso auxilia na percepção e conhecimento do que os clientes gostam, ou seja, um vislumbre do caminho a seguir.

 

2) Olhe para dentro

Reconhecer suas forças e fraquezas dentro segmento em que sua empresa está inserida e em relação aos concorrentes é um ponto essencial. Mas, também é importante ser franco quanto a essência interna. Quais os objetivos da empresa? Como ela quer se posicionar no mercado? Como quer ser conhecida? Quais são seus valores e missão?

Fundamental também, é definir exatamente quem a empresa quer atrair. Quem é seu público e como ele se comporta? Os melhores resultados acontecem quando sabemos com quem queremos dialogar e quais são as necessidades dessas pessoas. Trace um perfil real de pessoas que pretende alcançar: seus hábitos, como consomem informação, suas dores, dúvidas, e até mesmo como entrarão em contato com sua empresa. Não há como atingir todo mundo de uma vez só, portanto seja específico, saiba quem é o seu cliente ideal.

 

3) Escolha as ferramentas certas

Este é o momento de definir estratégias e ações que serão construídas a partir do objetivo final da empresa. As possibilidades de ações são inúmeras, criatividade e mente aberta serão um diferencial na hora de definir quais ações terão melhor resultados. Marketing digital, offline, inbound, outbound, guerrilha, viral e por aí vai.

Leve em consideração também, o orçamento que sua empresa dispõe. Seja realista! Não adianta fazer planos mirabolantes e não poder executá-los.

Estabeleça um cronograma para a realização do plano de marketing e ações. Esse cronograma te ajudará a monitorar as ações e seus resultados proporcionando uma avaliação do que deu certo ou alteração do que precisa ser corrigido. Mudar o caminho no meio do percurso não é sinal de fracasso.  Imprevistos acontecem e precisam ser gerenciados da melhor forma. Tente detalhar ao máximo seu cronograma, desde as ações até quais ferramentas e pessoas serão necessárias para realizá-las.

 

4) Qualidade x Quantidade

A gente já sabe que tamanho não é documento faz tempo, certo? Logo, na hora de fazer um planejamento, não seja extenso e cansativo. Concentre-se no que precisa de atenção e nos detalhes importantes! Saiba filtrar as informações e ser objetivo para facilitar o entendimento e execução do plano. Quanto mais informação relevante, mais fácil será investir o tempo na prática de tirar as ideias do papel.

Se a sua marca precisa de um bom Planejamento de Marketing, analisando o mercado e definindo boas estratégias, a Opend – estratégia e design sob medida pra você – tem as melhores ações para te indicar. Deixe suas dúvidas nos comentários e entre em contato com a gente!

5 dicas de mídias sociais que vão fazer a diferença no seu negócio

7 de junho de 2017 - opend [ estratégia e design ] sob medida para você!

As mídias sociais oferecem, cada vez mais, novas formas de interação e de fazer negócios. A Hubspot separou 5 dicas de mídias sociais que vão transformar o seu negócio.

Assim como todas as plataformas digitais, estão em constante movimento, e estas mudanças afetam o comportamento do consumidor. Logo, as empresas precisam acompanhar as novidades, para entender essa dinâmica e o comportamento do seu público nesta movimentação, pois podem encontrar grandes oportunidades.

E como as empresas e profissionais da área digital conseguem acompanhar todas os novos lançamentos e informações, e decidir quais iniciativas podem fazer a diferença nos resultados dos seus negócios? Listamos aqui 5 dicas para você:

1) O poder não está na mídia escolhida, e sim no relacionamento com o público

O mais importante das mídias sociais são as pessoas, e o relacionamento que a sua marca constrói com elas. Muitas empresas focam nas novas funcionalidades, e estão sempre criando perfis nas novas mídias, tidas como a “mais nova tendência”. Não estou dizendo que não é importante estar atualizado. Mas, com toda certeza, focar no relacionamento com o público, na mídia de maior interesse dele, isso sim faz a diferença.

Quando você define suas personas, precisa entender aonde elas estão, como se comportam, e onde gostam de interagir com marcas e empresas. Ao criar um bom relacionamento com o seu público, ele vai seguir você, por uma ou mais mídias, e vai ficar cada vez mais leal à sua marca e mais disposto a experimentar o que você tem a oferecer. O relacionamento deve ser trabalhado a longo prazo, e o esforço vale a pena!

2) O Facebook vai continuar a comandar as mídias sociais por algum tempo

Não há dúvidas de que o Facebook continua liderando as mídias sociais. É claro, diferentes grupos preferem diferentes mídias, mas nosso colega Mark sabe analisar muito bem o mercado, e sempre adiciona features que fazem sucesso nas outras mídias, para fazer com que a gente continue por lá.

Muitos de nós estão no Instagram, Snapchat, LinkedIn… mas quantos de nós realmente deletamos nossas contas no Facebook? Quase ninguém, não é mesmo? Não podemos ficar de fora da maior força do mercado.

O Facebook, além de oferecer constantes atualizações no seu algoritmo, e com isso ditando as regras de como as empresas podem e devem interagir com seus fãs, também oferece ótimas oportunidades de anúncios, criação de grupos, além das suas novas opções: Facebook Stories, e a realidade virtual e aumentada que está dando o que falar.

3) Videos, vídeos, e mais vídeos

Estamos na era do vídeo, e a preferência por este conteúdo é crescente. De acordo com a CISCO, até 2020 82% do tráfego digital será iniciado por vídeos [PDF, em inglês]. E está aí mais um diferencial da mídia social: o Facebook e outras mídias dão cada vez mais visibilidade aos vídeos em seus feeds, além de estimular as empresas a investirem neste conteúdo.

Os lives também estão dando o que falar. O live streaming, ou os vídeos ao vivo, já estão no Facebook, Instagram, YouTube, sem mencionar o Periscope e Twitter. Quando algum perfil ou página inicia um vídeo ao vivo, estas plataformas ajudam a construir a audiência, avisando amigos ou seguidores sobre o vídeo.

4) Co-criação de conteúdo

As pessoas buscam empoderamento, e sentem-se extremamente motivadas quando têm a oportunidade de co-criar com suas marcas favoritas. Poucas marcas estão aproveitando esta oportunidade de ouro: ao oferecer a oportunidade de co-criação de conteúdo, ela explora outras audiências, oferece conteúdo mais autêntico, cria maior lealdade com o público, e ganha pontos onde muitas empresas falham: nas sugestões, comentários, elogios e críticas.

Hoje em dia, as pessoas até leem as descrições de produtos e serviços oferecidos pelas empresas. Mas, antes de tomar sua decisão de compra, conferem os comentários deixados por outros que já tiveram experiência com a mesma. Os clientes anteriores são os grandes influenciadores de compra atuais e, além das empresas não administrarem bem esta oportunidade, não aproveitam a chance de explorar associações positivas com a marca.

Existem muitas maneiras de trabalhar a co-criação de conteúdo, inclusive aproveitando a possibilidade do usuário conseguir criar conteúdo a qualquer hora, em qualquer lugar, através de dispositivos mobile: que tal convidá-lo a compartilhar suas percepções durante um almoço no seu restaurante, um evento na sua casa de shows, uma compra na sua loja, uma visita ao seu portal?

As possibilidades são infinitas para a criação de textos, imagens e vídeos. Com esta iniciativa, você pode aumentar o seu alcance, a qualidade do seu conteúdo, e conectar-se com micro influenciadores sociais.

5) O papel das mídias na sua estratégia de Inbound Marketing

As mídias sociais são ótimas ferramentas em todos – TODOS – os estágios do inbound. É claro, elas desempenham um papel fundamental para atrair e converter leads. É possível prospectar desconhecidos, entregar conteúdo aos leads e clientes certos, no momento certo, e gerar engajamento. E lembra-se do relacionamento? As mídias também podem ser utilizadas no relacionamento, de forma a tornar clientes satisfeitos em promotores da sua marca.

Existem diversas estratégias de mídias sociais a serem executadas durante a jornada de compra, e os estágios do funil de conteúdo.

Segundo o Estado do Inbound 2016, publicado pela HubSpot, os profissionais de marketing brasileiros não estão criando conteúdo que os consumidores realmente querem ver, ao mesmo tempo que 66% têm como maior desafio aumentar a quantidade de tráfego e leads gerados. Logo, podemos concluir que as empresas não estão utilizando as mídias como estratégia fundamental, nem de maneira correta, para atrair e converter leads.

O relatório também apresenta informações interessantes sobre os canais de distribuição de conteúdo que as empresas pretendem focar em 2017.

Pronto para alcançar mais resultados no seu negócio com as mídias sociais?

Estas e outras dicas podem ajudar o seu negócio, seja ele online ou offline. Não se esqueça do quanto é importante realizar um diagnóstico do mercado e público-alvo antes de colocar em práticas as suas estratégias, para aproveitar todas as oportunidades.

E, é claro, fique atento às novidades do mercado. As mídias sociais mudam diariamente, e você precisa manter-se atualizado para estar sempre pronto para oferecer a melhor experiência para o seu público!

Fonte: Hubspot

Porque investir em Adwords e SEO para aumentar a exposição dos negócios

25 de maio de 2017 - opend [ estratégia e design ] sob medida para você!

O Google é o maior site do mundo e maior rede de pesquisa online. Você sabia que existem formas diferentes de aparecer na primeira página do Google? Veja as dicas do portal Administradores que te ajudarão a investir corretamente no seu negócio.

As estratégias Adwords e SEO podem parecer investimentos opostos para que as marcas estejam no topo das pesquisas no Google. Fabio Ricotta, especialista em Marketing Digital de Performance, explica que estas estratégias são totalmente complementares. “Enquanto uma se baseia na compra de anúncios, a outra exige a criação de conteúdo de qualidade para conseguir resultados orgânicos”, explica o especialista, que lembra que o percentual de investimento em SEO e em links patrocinados deve ser atrelado ao estágio de desenvolvimento do produto ou serviço. “Um produto novo, que ainda precisa levantar demanda, terá que contar fortemente com a rede de display do Adwords”, destaca. Segundo Ricotta, não adianta a marca ou produto estar em primeiro lugar do Google na busca orgânica se este termo não for procurado por ninguém. O especialista conta os três principais motivos que fazem com que o SEO forme um casamento perfeito com os Adwords.

1 – Tráfego gratuito e de qualidade

O especialista ressalta que o bom posicionamento nos resultados orgânicos do maior site de busca do mundo permite que a marca tenha tráfego gratuito e de qualidade, ou seja, apenas de quem se interessa pelo seu produto ou segmento. “Quem está no primeiro ou segundo lugar do Google, para um termo de alto volume de busca mensal, vai ter muitas visitas sem a necessidade de se investir muito dinheiro em anúncios patrocinados”, destaca. O investimento em Adwords funciona justamente para que a marca chegue neste ponto.

2 – Otimização dos anúncios em longo prazo

Ricotta ensina que os resultados dos investimentos em SEO ocorrem em médio e longo prazo. “Em geral, os melhores resultados na busca orgânica costumam vir com o tempo, porque o trabalho de otimização de sites e geração de conteúdo de qualidade ganham força com o passar dos meses”, destaca. As melhores estratégias de SEO consistem em melhorar o conteúdo das páginas, manter o site sempre atualizado, com uma ótima experiência de navegação para o usuário. “É preciso escrever conteúdos otimizados, com os termos e palavras-chave que são mais utilizados pelos usuários no momento da busca”, alerta. Por fim, o especialista resume por que é importante investir em Adwords e SEO ao mesmo tempo. “Enquanto o primeiro traz resultados imediatos, o segundo colabora para o investimento em anúncio caia gradativamente nos meses seguintes”.

3 – Mais barato que o Adwords

O empreendedor mostra que o objetivo é que a empresa não tenha que investir pesadamente em anúncio quando os resultados de SEO começarem a aparecer. “Conforme se conquista competitividade alta no Adwords e uma demanda alta de buscas, o SEO é que vai precisar receber maiores investimentos, por conseguir ser mais barato que o Adwords no final do processo”.

Por fim, Ricotta ressalta que estas estratégias do Marketing Digital têm como um de seus pontos mais interessantes a possibilidade de mensurar a eficiência de uma campanha. “Você pode realizar testes para ver qual modelo de página converte melhor ou qual anúncio gera mais resultados, além de medir a taxa de conversão e otimizar as ações de marketing para atingir o melhor resultado”.

O empresário também ensina que uma estratégia completa de marketing digital deve contemplar diversas ações para melhoria do posicionamento nos resultados orgânicos e uma constante otimização nos anúncios de links patrocinados em busca do melhor retorno sobre o investimento. “Por isso, além de anunciar no Google, também é interessante explorar os anúncios patrocinados em redes sociais e sites de nicho que cedem espaço para publicidade”, conclui.

Fonte: Administradores

10 destinos próximos a São Paulo para curtir com muito astral o dia dos namorados

6 de junho de 2016 - opend [ estratégia e design ] sob medida para você!

Iniciamos uma nova fase na era de conteúdo da Opend, com o proposito de ficar ainda mais presente com quem já demostrou curtir e gostar de interagir com esse nosso canal de comunicação.

Além dos conteúdos exclusivos semanais sobre os mais diversos assuntos relacionados ao nosso negócio e ao jeito de ser Opend, iremos compartilhar alguns temas que terão sinergia com nossos conteúdos semanais.

E para quem é de São Paulo e ainda tem dúvida sobre o que fazer nesse próximo dia 12 de junho, veja na integra a matéria publicada na Exame com 10 destinos próximos a São Paulo para curtir com muito astral o dia dos namorados.

Exame: Neste ano, o Dia dos Namorados sorte dos casais que estão pensando em comemorar a data viajando. Se você mora em São Paulo e ainda não planejou sua viagem, a lista abaixo pode te ajudar.

A pedido de EXAME.com, o site Kayak fez um levantamento dos preços de hospedagem em cidades próximas a São Paulo que costumam chamar a atenção dos turistas. A pesquisa foi feita com base em hotéis de duas ou três estrelas. Há alternativas para diferentes bolsos.

Dá para gastar a partir de 96 reais com hospedagem em Olímpia, em São Paulo, e aproveitar as águas termais da cidade. Outra opção em conta é Paraty, no Rio de Janeiro, onde uma noite em um hotel pode sair por 98 reais, e um passeio pelo centro histórico e outro de barco fazem valer a viagem.

Se você busca alternativas mais refinadas, o custo pode ser bem maior. Para fazer o roteiro do vinho e ir até a estação de esqui em São Roque, perto de Sorocaba, a diária da hospedagem custa, no mínimo, 1.150 reais. Curtir o clima de serra e a vida noturna de Campos do Jordão também pode sair caro, já que o preço mínimo de uma noite em hotel é 1.650 reais.

Todas as opções ficam a algumas horas de São Paulo e dá para fazer a viagem decarro ou de ônibus. Alugar um carro pode custar a partir de 60 reais, segundo o site Kayak.

Veja dez opções de destino próximas a São Paulo e os preços mínimos de diárias em hotéis de 2 ou 3 estrelas para o final de semana do Dia dos Namorados. Confira também as principais atrações em cada destino e o tempo de viagem, segundo o Google Maps.

Olímpia

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
96 Pousada Palace Nook Águas termais do parque aquático Clube Thermas dos Laranjais + Museu do Folclore 5 horas (443 km)

Paraty

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
98 Namastê Hostel e Pousada Paraty Centro histórico + Passeio de barco e praias + Ecoturismo 4 horas (268 km)

Guarujá

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
144 Hotel H Guarujá Praias e trilhas + Mirante do Morro da Campina e da Ponta das Galhetas + Aquário Acqua Mundo 1 hora e meia (98 km)

Atibaia

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
150 Grande Hotel Atibaia Mirante da Pedra Grande + Teleférico + Turismo rural + Parques e represas naturais 1 hora (66 km)

Serra Negra

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
180 Chalés Ecológicos Macaquinhos Turismo rural, incluindo o Museu do Vinho e da Cachaça e o Museu do Café + Teleférico + Lago dos Macaquinhos 2 horas e meia (151 km)

Ilhabela

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
198 Pousada Ilhabela Praias e trilhas + Prática de esportes como vela e windsurfe + Mergulho + Passeio de barco 4 horas (208 km)

Juquehy

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
218 Pousada do Pinheiro Praia + Ilhas Montão do Trigo e Cambaquara 2 horas e meia (146 km)

Monte Verde

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
570 Villagio D’Amore Ecoturismo + Passeios de jipe, quadriciclo, tirolesa e monomotor + Orquidário + Galerias de arte 2 horas e meia (164 km)

São Roque

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
1.150 Spaventura Ecolodge Vinícolas + Pista de esqui do Ski Mountain Park + Pequeno zoológico da Fazenda Angolana 1 hora (72 km)

Campos do Jordão

Preço mínimo da diária (R$) Hotel mais barato O que fazer na cidade Tempo de viagem de São Paulo
1.650 Hotel Cantinho de Portugal Bares e festas + Centrinho turístico + Pico do Itapeva e Morro do Elefante + Parque Estadual Horto Florestal + Mosteiro das Monjas Beneditinas 2 horas (172 km)

E ainda:

12 presentes nada óbvios para o dia dos namorados

Assista o delicado vídeo da Vivara sobre o dia dos namorados

Não deixe de dar uma espiadinha nos outros conteúdos do blog, tem muita informação bacana que pode te inspirar.

Criativo também entende de negócio?

26 de outubro de 2015 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

Criativo também entende de negócio. opend . design feito sob medida.

Empreendedores criativos existem. Na verdade, a criatividade é uma característica bem importante para quem quer construir uma empresa do zero e geri-la com sucesso. Mas e o contrário? Criativo que entende de business é mesmo um animal raro na selva dos negócios?

Quem fervilha de ideias, em geral, tem uma mente caótica, subjetiva – algo que conflita com a organização e o planejamento.


Leia mais… “Criativo também entende de negócio?”