Design de embalagem: uma das mídias mais importantes para qualquer produto

18 de maio de 2016 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

DesigndeEmbalagem

Comissão de frente, carro-chefe, cartão de visitas, mais do que uma caixa ou qualquer forma de embalar produtos a embalagem carrega a missão de ser a identidade de valor de cada marca. O zelo, a imagem que se quer passar para atrair o consumidor ideal, os diferenciais perante a concorrência, todas estas características fazem com que o design de embalagem carregue consigo, independente do tamanho do frasco, pequeno ou grande, os objetivos e posicionamentos de uma marca.

Existem várias formas de definir e exemplificar o design de embalagem; no entanto, para falar de uma forma mais ampla, podemos dizer que o design de embalagens participa de todo conjunto de soluções para um produto, o melhor frasco, o melhor dimensionamento, a melhor identidade visual, o melhor posicionamento de gôndola, a melhor embalagem de embarque, entre outras atribuições. É um 360º na cadeia total do produto. Afinal, a embalagem de um produto é o principal ponto de contato entre consumidor final e a marca e pode influenciar bastante na compra.

A #opend – agência de brading [estratégia e design] – vem se especializando, há mais de sete anos, em design de embalagens. Além de ser um dos pilares sobre os quais a empresa foi fundamentada, a agência entrou pesado nesse mercado pela herança de conhecimento adquirido em etapas de produção, por conhecer o negócio e, muitas vezes, por saber que seus clientes traduzem isto como um produto.

rope0
Company: IF BAGS Illustrator: Annachiara Barindelli Designer: Isabella de Felice Project Type: Self Promotion Location: Milan, Italy Packaging Material: Paper

Entenda a diferença entre design de produto, de embalagens e design gráfico

Fabiana Batista, diretora de criação da #opend, aponta uma fusão nos três processos em momentos iguais de um projeto, embora sejam atividades distintas. Ela acredita que a conceituação mais próxima da realidade da criação seja:

DESIGN DE PRODUTO
é um olhar global que pensa em todas as experiências que o consumidor terá com o produto; isso deve permear desde o desenvolvimento da base do produto até como ele vai ser embalado, distribuído, vendido, posicionado na gôndola. É a análise de experiência global, pois para cada etapa tem um “consumidor” diferente em contato com o produto.

DESIGN DE EMBALAGENS
também deve ter um olhar global da jornada do consumidor, mas normalmente é atribuída ao frasco e ao rótulo.

DESIGN GRÁFICO
é a utilização das ferramentas corretas para dar a conceituação visual ao produto.

Para a diretora de criação, é importante levar em conta o design de embalagem em uma campanha de marketing. “Principalmente se pensarmos em marketing como a jornada do cliente com nossa marca. Porque embora as ações táticas possam ser diferentes, pensando em um planejamento mais global para uma marca ou para um produto, o design de embalagem pode afetar positivamente ou negativamente uma campanha”, destaca.

Um bom exemplo de posicionamento e campanhas alinhadas com o marketing é o recente lançamento da Coca-Cola, uma das patrocinadoras oficiais das Olimpíadas do Rio de Janeiro. A Coca lançou latinhas douradas tanto para coca normal, quanto para a linha zero, mudando completamente as suas tradicionais cores vermelha e branca para dourada e preta, e contendo o símbolo olímpico para fazer uma menção ao desejo do ouro olímpico.

Screen Shot 2016-05-05 at 9.57.12 AMSaiba mais:

Coca-Cola muda e unifica identidade visual de suas latas
Coca-cola patrocinadora oficial Rio 2016

Esse tipo de campanha ligada ao marketing, e nesse caso especificamente para um megaevento, pode gerar mais vendas, fixação da marca, virar coleção etc. Tudo alinhado a uma estratégia que envolve toda uma estrutura de serviços e todo um trabalho em conjunto, no qual sem o design da nova embalagem não teria o mesmo efeito e nem o mesmo resultado.

Uma embalagem bem feita pode tornar os produtos mais competitivos no ponto de venda, sendo que o inverso também é proporcional, pois se a embalagem não se conectar com o consumidor, se ela não quebrar o padrão do óbvio, do convencional, ela também não será atrativa ou interessante o suficiente para gerar a experimentação.

Fabiana levanta algumas tendências globais para o mercado de embalagens que devem ser levadas em conta, como as embalagens que falam, de realidade aumentada, as embalagens como veículo para conectar o consumidor à mensagem central da marca e o uso de redes sociais para fazer a conexão entre produto, embalagem e consumidor, no âmbito digital da experiência.

Outra forte tendência é o uso de métodos que estão ligados à economia de recursos naturais, seja em seu processo reprodutivo ou em sua reutilização.

O mercado de embalagens vem crescendo e com isso despertando o interesse de profissionais do setor, tanto que cada vez mais existem feiras e eventos focados em embalagens, os quais o design também faz parte do contexto. As feiras que mais apresentam participações de design dentro do âmbito de embalagens são as seguintes: Empack, Sustpack, Sial, realizadas foras do Brasil, e por aqui a Fispal Tecnologia também vem aumentando, nos últimos anos, a participação de temas e negócios ligados ao design.

A ABRE – Associação Brasileira de Embalagens – tem um calendário anual das feiras e eventos do setor, confira: Calendário anual 2016 – ABRE.

A #opend fez uma avaliação interna para apontar as embalagens de maior sucesso, no entanto preferiram falar das que tiveram resultados mais diretos para seus clientes. Veja abaixo alguns cases de diferentes empresas.

Mix Detox - Heto Alimentos
Mix Detox – Heto Alimentos
Memphis - Perfumaria Memphis - Sabonetes
Memphis – Perfumaria Memphis – Sabonetes
Premier Pescados
Premier Pescados

Premier Pescados – foi feito um trabalho de posicionamento e abertura de mercado para uma empresa que era especializada em Food Service e veio para o varejo com uma linha de pescados. Esse foi um trabalho bem interessante de posicionamento de marca dentro da categoria de pescados congelados.

Mix Detox, da empresa Shogá – um mix de produtos naturais, sem conservantes, que são extraídos das próprias frutas, verduras e legumes em mini porções para um detox diário. A #opend criou toda a linha de produtos e ambas as partes ficaram muito felizes com o resultado de implantação e de recompra.

Memphis Perfumaria – a empresa passou por uma reestruturação no portfólio de três marcas (Vera, Bouquet de Orquídeas e Lavanda Memphis); essa reorganização de portfólio juntamente com a melhoria na comunicação e design assertivo resultou em um trabalho muito satisfatório para o cliente, aumentando significativamente as vendas e o olhar do consumidor para estes produtos.

Por fim, podemos afirmar que o design de embalagem carrega muitas histórias e muitos cases dentro de um ciclo de uma marca e produto. E a valorização de uma embalagem deve ser interpretada como um investimento primordial ao sucesso de um produto.

Redesign para bens de consumo, a bola da vez

20 de abril de 2016 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

RedesignA crise da economia atual vem direcionando mercados e os conduzindo, muitas vezes, para novas alternativas. E, assim, o redesign se transformou na melhor opção do momento para empresas que necessitam repaginar suas marcas e produtos por preços mais acessíveis.

Desta forma, as propostas de redesign em marcas de bens de consumo já consagradas e que necessitam, digamos, ser reestilizadas ou atualizadas vem ganhando força. Podemos dizer que o redesign é uma ferramenta utilizada para reorganizar, corrigir algo em um produto que atingiu a sua maturidade, ou não, sem mexer muito nos elementos-chaves já determinados no design da linha, que pode estar relacionado tanto à rotulagem quanto à sua embalagem.

Para definir de forma simples o redesign, vamos pensar em uma marca como se ela fosse uma pessoa e teríamos a seguinte situação: ao longo dos anos aquela roupa que vestimos precisa se tornar adequada ao momento e tempo em que vivemos; do contrário, seríamos taxados de velhos, antiquados e seria incomum ver alguém nos dias de hoje usando roupas do século passado, não é mesmo?

Olhando um pouco para a história, escolhemos os anos 80 para contextualizar o que estamos falando, por meio de marcas que fizeram sucesso na época e que hoje foram completamente reestilizadas: Pepsi, Coca-Cola, All Star, Nestlé, Kibon, Levi´s, assim como marcas de carros como Fiat, GM, Volkswagen, entre tantas outras que, se não tivessem passado pelo processo de redesign, estariam completamente ultrapassadas. Através da história podemos explicar e exemplificar o redesign, pois as duas coisas caminham juntas.

Redesign, um mercado em alta

O mercado de redesign está em alta. Quem afirma isso é Fabiana Batista, diretora de criação da #opend – agência de branding estratégia e design. “Com o mercado atravessando uma crise econômica, muitas empresas interromperam os lançamentos de produtos; isso fez com que a maioria delas voltasse a olhar para o portfólio, e é normal encontrarem a necessidade de fortalecer apelos importantes da linha os evidenciando ou dando a eles uma nova ‘cara’ para tirar o produto do lugar comum e levar para um novo patamar. Pequenas modificações podem fazer verdadeiros milagres quando submetidos ao olhar especialista”.

No entanto, como tudo, existem algumas questões que precisam ser bem observadas para que a reestruturação da marca não se transforme em desvantagem para o seu produto. “A principal delas é que se o redesign não for feito obedecendo às bases da marca pode descaracterizar um produto e correr o risco dele não ser mais reconhecido pelo consumidor. Existem casos de redesign que não respeitaram o DNA da marca e isso certamente gerou uma grande confusão na cabeça dos consumidores”, explica Fabiana.

Segundo dados levantados pela #opend, mesmo não sabendo se isto representa manifestação do mercado em geral, o redesign tem ocupado um percentual crescente dentro do design de embalagens. O redesign subiu de 30% de solicitações, em 2014, para quase 70% em 2015, o que mostra uma tendência expressiva, pois há dois anos o percentual era o contrário do que temos hoje.

O mercado de alimentos e bebidas, no qual a #opend tem forte atuação, por exemplo, vem utilizando a prática de redesign de forma progressiva a cada ano.

Para exemplificar todo o contexto, citamos alguns cases da #opend na prática: em 2009 a Vigor queria reposicionar o design de seus produtos, justamente na ocasião em que a companhia estava completando 90 anos, e queria mostrar para o mercado que ela continuava forte, viva e que seus produtos que estavam na curva de maturidade (a exemplo do leite UHT e de toda linha de iogurtes) estavam recebendo esta “injeção” de força e que, sequencialmente, produto a produto receberia este redesign.

Foi então que a #opend criou um conceito monolítico, ou seja, uma comunicação integrada, para toda família de produtos Vigor. Esta comunicação foi entendida para cada SKU (Stock Keeping Unit, que em português significa Unidade de Manutenção de Estoque), que é ligado à logística de armazém e designa os diferentes itens do estoque, estando normalmente associado a um código identificador.

“A companhia conseguiu comunicar claramente para os consumidores o novo momento da marca, sem perder a conexão com seu consumidor e conseguiu estender a campanha para grupos de produtos diferentes e, consequentemente, participar de gôndolas de exposições diferentes (resfriadas, congeladas e secas) com o mesmo conceito; isso fortaleceu famílias de produtos que não tinham muita expressão, pois os consumidores perceberam que aqueles itens também faziam parte do portfólio Vigor”, destaca Fabiana.

Na ocasião a ação foi muito positiva para a empresa, que, inclusive, replicou este conceito para todos os demais produtos que seriam lançados no calendário de inovação, ou seja, houve uma transposição do conceito de redesign para o design de novos produtos também.

A agência foi responsável, ainda, pelo redesign das linhas Ecologie Fios e Corpo, da Bril Cosméticos, que tinha a missão de melhorar a organização das informações e facilitar ao consumidor o melhor entendimento do mix de produtos; além do redesign da linha de Amaciantes Concentrados Mon Bijou, da Bombril, e do Rei do Mate, cliente de franquia e varejo da agência, no reposicionamento da comunicação dos materiais de ponto de venda das lojas.

Por fim, pode-se afirmar pela sua história e por um posicionamento de mercado, que a #opend defende e apoia o redesign: “Deve-se entender que todo produto atinge a maturidade e precisa continuar se conectando com a mudança de comportamento do seu consumidor. Até porque, às vezes, um produto precisa ser reposicionado para atingir o que ele foi projetado para ser e porque redesenhar pode ser uma alternativa econômica muito boa”, finaliza a diretora de criação.

Conheça toda a linha Ecologie.

Visite a nossa home.

Uma história de pioneirismo e sucesso ao melhor estilo home office

26 de fevereiro de 2016 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

Horários flexíveis, qualidade de vida, opção de alimentação mais saudável, redução de custo, ganho com tempo de deslocamento, entre outras vantagens contribuem para tornar o trabalho em casa uma ótima oportunidade. Imagine, então, se este ambiente estiver sido planejado e estruturado para receber também um escritório desde a sua construção?

Mas nem todo mundo pode vivenciar essa situação; além de ter um trabalho que permita, é preciso planejar e levar a sério para que tudo dê certo. Entretanto, se for possível e for a sua vontade, vá em frente, trabalhar em casa pode ser muito gratificante.

Como estamos fazendo uma série de matérias sobre empreendedorismo, continuamos a retratar a história do casal Ivan Alatxeve e Fabiana Batista, mesmo porque eles foram um dos precursores do home office quando poucos empreendedores se arriscariam neste caminho. Principalmente porque o escritório da #opend – agência especializada em design de embalagem – funcionou por mais de sete anos no loft do casal, que desde o início foi construído pensando nesta funcionalidade.


Leia mais… “Uma história de pioneirismo e sucesso ao melhor estilo home office”

HUMANISMO + DESIGN A ESCASSEZ DE ÁGUA

3 de fevereiro de 2016 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

Humanismo mais Design - a escassez de água. opend . design feito sob medida.

Você, eu e muita gente como a gente vem sofrendo com essa questão emergencial.

Agora. Você, consegue imaginar especificamente o continente africano, onde, estima-se que 60% de suas fontes já estão entrando em esgotamento?

Os arquitetos Arturo Vittori e Andreas Vogler do estúdio Architecture and Vision, imaginaram e criaram uma solução com design sob medida o WarkaWater.


Leia mais… “HUMANISMO + DESIGN A ESCASSEZ DE ÁGUA”

Criativo também entende de negócio?

26 de outubro de 2015 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

Criativo também entende de negócio. opend . design feito sob medida.

Empreendedores criativos existem. Na verdade, a criatividade é uma característica bem importante para quem quer construir uma empresa do zero e geri-la com sucesso. Mas e o contrário? Criativo que entende de business é mesmo um animal raro na selva dos negócios?

Quem fervilha de ideias, em geral, tem uma mente caótica, subjetiva – algo que conflita com a organização e o planejamento.


Leia mais… “Criativo também entende de negócio?”

Por que não participamos de concorrência

22 de outubro de 2015 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

Por que não participamos de concorrência. opend . design feito sob medida

É muito peculiar o que a iniciativa privada conseguiu com as grandes agências de publicidade ao criar esse processo bizarro de concorrência. Porque em nada ela se assemelha aos processos de licitação, quando a competição se dá pela proposta de um projeto que tem como princípio de comparação os valores cobrados. E apenas.
Leia mais… “Por que não participamos de concorrência”

O que é um atendimento humanizado

21 de outubro de 2015 - opend [estratégia e design] sob medida para você!

O que é um atendimento humanizado. opend . design feito sob medida.

Não há dúvida do quanto nossa era digital tem nos levado a novas ações e, paralelamente, a novas reflexões em níveis e volumes jamais vistos antes. Todo mundo quer ter uma voz e, mais do que isso, todo mundo quer ser ouvido. E se isso pode parecer apenas um quadro do comportamento das redes sociais, na realidade, isso apenas deixa claro e evidente o quanto estamos em busca de conexões. Se há um modelo que as principais consultorias de trendwatching no mundo têm apontado nos últimos anos é uma espécie de “volta às raízes” – sobretudo nas áreas urbanas. Ciclovias e estímulo ao uso de bikes, plantio e consumo de orgânicos localmente, diminuição do consumo e do ritmo de vida são apenas alguns exemplos.


Leia mais… “O que é um atendimento humanizado”

As vantagens de ser pequeno

12 de maio de 2015 - opend [estratégia e design] sob medida para você!
Estudio de design, design de embalagem e design de produto.
As vantagens de ser pequeno. Opend . design feito sob medida.

Não é preciso muito para entender as razões dos complexos de inferioridade que ficam à mostra nas diversas esferas da sociedade brasileira. A história do Brasil justifica muitos desses complexos que são compensados com manias de grandeza. Quantas frases você já não ouviu acompanhadas dos adjetivos “o maior da América Latina” ou “o melhor do mundo” para nossas belezas naturais, nossos jogadores de futebol, nosso carnaval, nossas construções arquitetônicas?


Leia mais… “As vantagens de ser pequeno”